Newsletter Opel

Newsletter Opel

Receba as últimas informações sobre a Opel e os produtos e serviços Opel diretamente na sua caixa de correio eletrónico.

Registe-se agora!

NOVO ASTRA EM JANEIRO.

Traz nova energia ao segmento dos automóveis familiares compactos.

29/Dez/2009

  • Design moderno reflecte vocação dinâmica do novo modelo;
  • Novo chassis mecatrónico estabelece novas fronteiras no segmento em matéria de comportamento e conforto;
  • Gama alargada de motores potentes e mais amigos do Ambiente;
  • Novo marco em tecnologia e inovação para o segmento dos familiares compactos.

Nova energia ao segmento dos automóveis familiares compactos

Desenhado para apresentar um carácter dinâmico, concebido com tecnologia inovadora e equipado com uma gama alargada de motores eficientes, o novíssimo Opel Astra chega ao mercado português em Janeiro, trazendo uma nova energia ao segmento dos automóveis familiares compactos, com variada tecnologia que antes só estava disponível em segmentos superiores.

 

Fundado na tradição da marca neste segmento, iniciada em 1936 com o primeiro Kadett, o Astra manteve-se desde então consistentemente no ‘top 3’ do segmento dos automóveis compactos, o qual representa, actualmente, cerca de 27 por cento do mercado total europeu. O Astra é responsável por cerca de um terço das vendas da Opel /Vauxhall, com aproximadamente 500 mil unidades comercializadas anualmente.

 

O novo Astra traz ao segmento compacto muitas das características de conforto e segurança que o Insignia estreou no segmento superior. Tecnologia de ponta como um chassis mecatrónico totalmente novo, o mais avançado sistema de iluminação, a câmara que reconhece sinais de trânsito e os bancos ergonómicos concebidos de acordo com tecnologia de última geração, estão disponíveis com o novo modelo.

 

«O Astra é um produto dotado de tecnologia ímpar neste segmento de mercado. Mas o que nos distingue é que no nosso novo modelo essa tecnologia está verdadeiramente acessível. Agora, mais e mais pessoas podem ter as mais evoluídas gerações de faróis adaptativos, de suspensão electrónica ou de reconhecimento de sinais de trânsito. O novo Astra democratiza a tecnologia e, com isso, oferece mais segurança, mais conforto e mais dinamismo a uma larguíssima faixa de mercado», afirma Guillermo Sarmiento, Director-Geral da GM Portugal.

 

O equipamento de série completo é um denominador comum transversal a toda a gama. Logo na versão Enjoy, o novo Astra já integra ar condicionado, quatro vidros eléctricos, fecho centralizado de portas com comando à distância, computador de bordo, rádio-leitor de CDs com MP3, programador de velocidade e espelhos de regulação eléctrica, entre outros. A versão de topo, Cosmo, adiciona de série elementos como travão de estacionamento eléctrico, bancos forrados a couro e tecido, sistema de som com sete altifalantes e sensores de chuva e de faróis, apenas para citar alguns.

 

Para além do conforto, também o foco na segurança é extensivo a toda a gama. Airbags frontais, airbags laterais, airbags de cortina, encostos de cabeça activos, cintos de segurança com tensores e limitadores de força, sistema Isofix para cadeiras de criança e controlo electrónico de estabilidade (ESC) fazem parte do equipamento de série de todas as versões.

 

No capítulo das motorizações, o destaque vai para uma linha de propulsores especialmente eficientes que cumpre integralmente a norma de emissões Euro 5, oferecendo mais potência e menores consumos. No conjunto, os motores do novo Astra revelam, em média, uma redução de 12 por cento no consumo de combustível e das emissões de CO2 face à anterior geração.

 

Na entrada da gama situa-se o 1.4, agora com 100 cv de potência, que assim se torna no motor mais eficiente no segmento dos familiares compacto a gasolina. A oferta a gasolina completa-se com o novo 1.4 Turbo (140 cv) e o 1.6 Turbo (180 cv). Nas opções turbodiesel sobressai o 1.7 CDTI de nova geração cuja potência sobe para 125 cv de potência por comparação com os 110 cv do modelo anterior. A Opel propõe ainda o 2.0 CDTI de 160 cv no topo da linha a gasóleo. Os motores turbodiesel estão equipados de série com sistemas de escape com filtro de partículas DPF sem manutenção.

 

Apesar do considerável acréscimo de conteúdo tecnológico a todos os níveis, o posicionamento do novo Opel Astra em matéria de preços é agressivo, colocando-se na senda da anterior geração Astra que, nos anos 2005 e 2006, se cotou como o automóvel mais vendido em Portugal.

 

Na nova geração, a versão Opel Astra 1.4 Enjoy apresenta um preço de 20.500 euros e a proposta turbodiesel Opel Astra 1.7 CDTI Enjoy situa-se em 25.000 euros.

Nova linguagem de design da Opel agora aplicada ao segmento compacto

O novo Opel Astra traz ao segmento compacto a sua própria interpretação da elogiada linguagem de design da marca, estreada no Insignia e designada como ‘Arte escultural aliada à precisão alemã’. A silhueta de estilo coupé e os diversos detalhes de estilo contribuem para o visual apelativo. As proporções das diferentes secções da carroçaria conferem um perfil especialmente dinâmico e sofisticado, marcado pela posição inclinada do pára-brisas e pela curva descendente do tejadilho em direcção à traseira. Esta solução de design adiciona, sem dúvida, uma nova emoção ao tradicional formato hatchback de cinco portas.

 

«Os elementos de estilo do Insignia, tais como o tema da ‘asa’ e da ‘lâmina’, foram alvo de uma reinterpretação no Astra, porque é importante que cada modelo da nossa marca tenha a sua própria personalidade», defende o Vice-Presidente da GM Europe para a área de Design, Mark Adams.

 

Outros elementos novos no Astra são a assinatura em dupla ‘asa’ presente no efeito das luzes dos farolins traseiros e a ‘lâmina’ esculpida nos painéis das portas que toma uma forma ascendente em direcção à secção traseira, sublinhando visualmente o efeito de movimento.

 

O habitáculo faz eco do exterior: as linhas esguias, as formas arredondadas e a qualidade de execução que constitui um elemento fundamental da linguagem de design da Opel. No interior surge como assinatura uma ‘asa’ que liga a zona superior dos painéis das portas, envolvendo o tabliê. O efeito traduz-se numa maior harmonia e num ambiente especialmente acolhedor, sublinhado pela luz avermelhada difusa que surge da base da consola central e dos painéis das portas dianteiras.

Novo chassis mecatrónico integra ‘link’ Watt no eixo traseiro

Face à anterior geração, a dinâmica do novo Astra foi melhorada graças a vias mais largas à frente e atrás, aumentadas em 56 mm (agora 1544 mm) e 70 mm (1588 mm), respectivamente, conjugadas com uma distância entre eixos que é 71 mm mais longa (2685 mm). O aumento proporcional das vias e da distância entre eixos permite um contacto mais amplo do automóvel com a estrada, assegurando maior estabilidade e melhor comportamento dinâmico. O novo Astra possui uma estrutura de carroçaria totalmente nova que é 43 por cento mais resistente à torção por comparação com o antecessor e 10 por cento mais resistente à flexão, garantindo ao novo modelo uma base firme para a optimização do funcionamento da suspensão. Além disso, a solidez da estrutura proporciona uma redução significativa dos níveis de ruído e de vibrações.

 

O chassis do novo Opel Astra foi desenvolvido à luz do conceito mecatrónico, que integra totalmente funções mecânicas e electrónicas. O novo Astra retém o prazer de condução que era reconhecido à geração anterior, mas obtém melhorias significativas, nomeadamente na resposta da direcção e no conforto de rolamento. Ao mesmo tempo que decidiram manter no eixo dianteiro a comprovada configuração McPherson, os engenheiros da Opel sedeados em Rüsselsheim optaram por uma combinação inédita de um eixo de torção composto com um ‘link’ Watt na suspensão traseira.

 

O desenho da suspensão traseira do Astra, totalmente nova, beneficia de todas as vantagens do eixo de torção composto, nomeadamente ao nível do menor espaço ocupado, da menor massa envolvida e da eficácia geral. A inclusão da estrutura com tirantes Watt neste sistema reforça a estabilidade lateral em situação de curva, bem como a dinâmica geral e a agilidade, sem prejuízo da estabilidade e do conforto.

 

O sistema avançado de suspensão adaptativa FlexRide, com controlo electrónico, também está disponível no novo Astra. Este sistema foi estreado no Insignia, constituindo uma raridade no segmento. A suspensão FlexRide oferece ao condutor três possibilidades de configuração – Standard (normal, automático), Sport (desportivo) e Tour (orientado para o conforto).

 

No modo Standard o sistema adapta-se continuamente ao tipo de condução e à velocidade em curva, regulando automaticamente o amortecimento para obter a melhor relação entre comportamento dinâmico e conforto em qualquer momento.

 

No modo Tour os amortecedores são regulados para proporcionar maior conforto, mas o sistema aumenta instantânea e automaticamente a pressão do amortecimento se detectar uma manobra de emergência (travagem ou guinada, por exemplo) no sentido de assegurar a máxima eficácia dinâmica.

Motores mais eficientes reduzem emissões em 12 por cento

No mercado português, o novo Astra oferece à escolha uma gama de cinco motores, com potências entre 100 e 180 cv, reflectindo claramente a filosofia da marca de disponibilizar automóveis acessíveis e de desempenho eficiente.

 

Todos os motores do novo Astra associados a transmissão de comando manual partilham a eficiência elevada e obtêm, em média, uma redução no consumo de combustível e das emissões de CO2 em 12 por cento face à anterior geração. O consumo médio das motorizações Diesel é de apenas 4,75 l/100 km, enquanto nas motorizações a gasolina essa média se situa em 6,0 l/100 km.

 

O motor turbodiesel 1.7 CDTI, com 125 cavalos de potência, deverá representar a maior fatia das vendas durante a fase de lançamento. O consumo médio deste propulsor é de apenas 4,7 litros de gasóleo a cada 100 km, fixando-se as emissões de CO2 em 124 g/km. Na Primavera será acrescentada à gama uma primeira versão 1.3 CDTI ecoFLEX com um valor de emissões de CO2 de apenas 109 g/km e um consumo médio de 4,2 l/100 km.

 

A gama a gasolina compreende motores atmosféricos e sobrealimentados de 1.4 e 1.6 litros, com potências entre 100 e 180 cv. A versão de base com 100 cv consome em ciclo combinado apenas 5,5 l/100 km e regista emissões de 129 g/km CO2, o que o torna no modelo a gasolina mais eficiente do segmento. Prosseguindo a estratégia de redução de cilindradas levada a cabo pela Opel, o 1.8 ‘atmosférico’ da anterior geração é substituído por um novo motor 1.4 Turbo a gasolina com 140 cv, conseguindo-se, assim, uma melhoria no consumo de combustível de cerca de 18 por cento. A versão de topo, 1.6 Turbo, com 180 cv, apresenta um consumo médio de 6,8 l/100 e emite 159 g/km de CO2.

Tecnologias inovadoras agora aplicadas ao segmento compacto

«A missão da Opel de disponibilizar inovações tecnológicas de forma acessível provou ser bem sucedida com o Insignia. Com o novo Astra, traçamos um objectivo ainda mais ambicioso: trazer essas inovações ao segmento compacto», sublinha o Director-Geral da Opel, Hans Demant.

 

Muitas das inovações tecnológicas introduzidas com o novo Astra são únicas no segmento compacto ou representam um nível de sofisticação até agora desconhecido nesta classe:

 

  • O sistema de câmara Opel Eye, capaz de reconhecer sinais de trânsito e alerta o condutor quando o automóvel se desvia da faixa de rodagem;
  • Bancos desportivos ergonómicos, que têm uma função de extensão do assento em 280 mm para condutores com pernas mais compridas. Incluem, além disso, função de elevação do assento, apoio lombar regulável em quatro vias e apoio lateral com espuma de elevada densidade. Estes são os únicos bancos no segmento dos familiares compactos distinguidos com o prestigiado selo de aprovação da Aktion Gesunder Rücken e.V. (AGR), associação constituída por um painel independente de médicos e peritos em ergonomia da Alemanha;
  • Uma nova geração de faróis bi-xénon direccionais AFL+ (Advanced Forward Lighting; Iluminação Dianteira Avançada) que ajusta automaticamente a intensidade e o alcance dos feixes de acordo com as condições da circulação, utilizando nove funções diferentes de iluminação e facultando a comutação automática de médios/máximos.

 

Duas outras inovações reforçam a versatilidade do novo Opel Astra:

 

  • FlexFix, o inovador sistema da Opel para transporte de bicicletas está integrado com o pára-choques traseiro, sob o compartimento da mala. Torna o transporte de bicicletas mais fácil porque basta fazer sair o dispositivo de suporte como se fosse uma gaveta, através de um puxador situado junto à porta da bagageira;
  • Flex Floor, que facilita a tarefa de arrumação de uma ampla variedade de objectos na bagageira. O piso é amovível e pode ser posicionado em três níveis de altura através de fixações ergonómicas instaladas em cada canto da bagageira.