Newsletter Opel

Newsletter Opel

Receba as últimas informações sobre a Opel e os produtos e serviços Opel diretamente na sua caixa de correio eletrónico.

Registe-se agora!

INSIGNIA 2.0 CDTI TURBODIESEL RENOVA-SE COM MAIS TECNOLOGIA.

1/Set/2011

  • Nova gama Insignia 2012 tem os motores turbodiesel mais económicos de sempre;
  • 2.0 CDTI de 160 cv: apenas 4,3 l/100 km e 115 gramas de CO2 por km;
  • Todos os Insignia 2.0 CDTI (130 e 160 cv) passam a integrar sistema Start/Stop;
  • Direcção com assistência eléctrica em vez de hidráulica, sistema de alimentação Clean Tech e bomba de óleo variável;
  • Nova versão Sport e tracção integral Adaptive 4x4.
Opel Insignia 2.0 CDTI Turbodiesel

A nova gama Insignia passa a integrar duas novas propostas de motorização turbodiesel, em patamares de potência diferentes, cujos valores de consumo de gasóleo baixam consideravelmente face às versões anteriores. A redução de consumos e de emissões é obtida graças à integração do sistema Start/Stop e a uma gestão electrónica de alimentação mais evoluída, entre vários outros melhoramentos.


«Estamos a generalizar o sistema Start/Stop e a optimizar a eficiência dos nossos motores. Com tecnologia mais evoluída, os novos Insignia turbodiesel estão mais económicos que nunca e ganham competitividade no mercado», explica o Director-Geral da GM Portugal, Guillermo Sarmiento. E acrescenta: «Na nova gama, oferecemos mais equipamento e garantimos menores custos de utilização. Há uns meses, já tínhamos reposicionado os preços. Agora, reforçamos ainda mais a competitividade do Insignia, uma vez que não reflectimos nesses mesmos preços esta importante evolução tecnológica.»

As duas motorizações 2.0 CDTI do Insignia, com 130 cv e 160 cv de potência, passam a contar com sistema Start/Stop. No caso da versão 2.0 CDTI de 160 cv, o consumo médio de combustível da berlina de quatro portas com tracção dianteira baixa de 4,9 para 4,3 litros de gasóleo a cada 100 km, registando emissões de CO2 de apenas 115 g/km (Sports Tourer: 4,5 l/100 km e 119 g/km de CO2).


Para além da inclusão do Start/Stop, este Insignia mais potente beneficia de uma carenagem mais completa na parte inferior da carroçaria, de uma suspensão mais baixa, de pneus de baixa resistência ao rolamento, de uma grelha dianteira mais fechada e, na station wagon Sports Tourer, de aletas aerodinâmicas colocadas no óculo traseiro. A bomba de óleo é de comando variável, o que permite uma gestão mais eficaz da lubrificação de acordo com a temperatura de funcionamento do motor.


Outra novidade, que também passa a estar nos restantes Insignia, é a direcção assistida eléctrica, que substitui o anterior sistema hidráulico. Ao contrário deste, a assistência eléctrica só funciona quando o volante é rodado, dando um contributo sensível para a redução do consumo de combustível e de emissões.


O 2.0 CDTI de 160 cv possui uma evoluída unidade de controlo electrónico de optimização da combustão e recebeu novos componentes móveis de baixo atrito, destacando-se pelo elevado binário máximo de 350 Nm que consegue produzir logo às 1750 rpm. Com caixa manual de seis velocidades, consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos e pode atingir a velocidade máxima de 221 km/h.


Esta versão de topo dos Insignia turbodiesel pode ser acoplada ao evoluído sistema de tracção integral Adaptive 4x4, com controlo electrónico, tanto na variante berlina de quatro portas como na station wagon Sports Tourer.

Opel Insignia 2012

Start/Stop de série em todas as versões turbodiesel


Grande parte da redução do consumo de combustível e das emissões dos novos Insignia 2.0 CDTI é obtida graças ao sofisticado sistema Start/Stop, cujas vantagens, especialmente no trânsito citadino, são evidentes. O princípio é simples: quando o motor não trabalha, não consome combustível.


O sistema Start/Stop desliga o motor quando o automóvel está parado e o condutor coloca a alavanca da caixa de velocidades em ponto-morto e liberta o pedal da embraiagem.


Quando o semáforo fica verde ou o tráfego recomeça a mover-se, basta pressionar o pedal da embraiagem e o motor é ligado de novo, automaticamente.


Quando o sistema Start/Stop desliga o motor, os sistemas de climatização, de direcção assistida e de assistência à travagem permanecem activos. A função Start/Stop não é activada se o sistema detectar potencial risco de segurança, ou se a paragem do motor puder afectar o seu funcionamento ou diminuir o conforto no habitáculo.

Opel Insignia 2012

Controlo eficaz da combustão reduz emissões de escape e ruído


Ambos os motores turbodiesel 2.0 CDTI Start/Stop do Insignia estão dotados da inovadora tecnologia Clean Tech. Graças a sensores de pressão colocados nos cilindros, torna-se possível optimizar o processo de combustão.


O resultado traduz-se numa redução significativa de NOx e de partículas de fuligem, com reflexos evidentes também ao nível do consumo de gasóleo.


O sistema de injecção directa common-rail de terceira geração funciona com uma pressão superior a 1600 bar e os injectores com comando electromagnético permitem efectuar até cinco injecções de combustível por cada ciclo do motor, assegurando extrema precisão no processo de combustão. O desenvolvimento desta tecnologia de injecção também tem como objectivo reduzir o ruído da detonação nos cilindros.


O turbocompressor de geometria variável garante uma rápida resposta na aceleração logo desde baixas rotações. O sistema de distribuição contribui igualmente para reduzir consumo, sendo composto por duas árvores de cames especiais à cabeça, que accionam quatro válvulas por cilindro através de rolamentos de agulha. A recirculação dos gases de escape, controlada electronicamente, possui uma função de arrefecimento variável que funciona com válvulas bypass electro-pneumáticas para garantir que os gases que reentram na câmara de combustão estão à temperatura ideal. O tratamento dos gases de escape está a cargo de um catalisador por oxidação e um filtro de partículas isento de manutenção.


O volante do motor de dupla massa minimiza as vibrações e o colector de admissão é feito de plástico para reduzir o peso do conjunto.

Opel Insignia 2012

Tracção integral Adaptive 4x4: tecnologia avançada no segmento médio


O Opel Insignia disponibiliza equipamento que antes apenas estava disponível em modelos desportivos ou berlinas de luxo de preço mais elevado.


A par do chassis FlexRide, com suspensão controlada electronicamente, a tracção integral Adaptive 4x4 estabelece novos padrões no que diz respeito a tempos de reacção e controlo dinâmico do automóvel.


Por comparação com os sistemas mecânicos convencionais, a grande vantagem do sistema hidráulico de tracção integral da Opel é que as rodas não têm que derrapar ou ‘patinar’ para que o sistema proceda ao ajustamento necessário. Quando os sensores detectam uma situação considerada crítica, o sistema actua em cerca de 80 milésimos de segundo - o equivalente a pestanejar - para enviar a necessária informação e efectuar a entrega de binário às rodas. A potência pode ser distribuída de zero a 100% entre os eixos dianteiro e traseiro, ou entre as rodas traseiras graças a um diferencial autoblocante com controlo electrónico (eLSD).


Os vários módulos de comando da tracção integral recebem permanentemente informações dos sensores que analisam a taxa de guinada, a aceleração longitudinal e lateral, o ângulo da direcção, a velocidade de rotação das rodas, a posição do pedal do acelerador, e o regime e o binário do motor, adaptando a distribuição da potência com base nesses dados.


Antes de o automóvel arrancar, o módulo de controlo recebe informação sobre a posição do acelerador e da velocidade do motor e garante a distribuição eficaz do binário. Uma vez que o controlo do sistema de tracção está em rede com o comando dos amortecedores FlexRide, o sistema de tracção integral adaptativa da Opel é, muitas vezes, capaz de gerir situações de condução críticas sem necessidade de recorrer ao programa ESC de controlo de estabilidade. Nestes casos, o programa electrónico de estabilidade permanece em alerta para intervir em caso extremo de necessidade.

Direcção assistida eléctrica aumenta a eficiência


A recém-desenvolvida direcção de cremalheira com assistência eléctrica (REPS) (assistência variável), é estreada no Insignia 2012 para assegurar uma melhor dinâmica de condução e contribuir para reduzir consumos e emissões.


Em manobras e no trânsito citadino intenso, a direcção torna-se leve e confortável; à medida que a velocidade aumenta é reduzida gradualmente a assistência, melhorando o nível de informação que transmite ao condutor.


Uma vantagem significativa do sistema REPS é o potencial de economia de combustível e, consequentemente, de redução das emissões de CO2. Como não depende permanentemente do funcionamento de uma bomba hidráulica, a direcção assistida eléctrica só está activa quando o volante é rodado.

Opel Insignia Sports Tourer 2012

Equipamento completo e nova geração da câmara Opel Eye


Em ambas as variantes de quatro portas e Sports Tourer, a gama Insignia 2012 mantém a filosofia de oferecer equipamento completo em todas as versões. Além dos níveis Edition, Cosmo e do recém-lançado Executive, o topo de gama da Opel passa a integrar uma versão Sport, destinada ao motor 2.0 CDTI de 160 cv de potência, com caixa manual ou automática Active Select, e com tracção dianteira ou integral Adaptive 4x4.


A nova versão Sport destaca-se por incluir de série equipamento como os faróis direccionais adaptativos AFL+ e a suspensão FlexRide com controlo electrónico.


O Opel Insignia 2012 recebeu também actualizações em termos de segurança. A câmara dianteira “Opel Eye” está já na segunda geração e apresenta uma série de funções adicionais inovadoras. O Indicador de Distância ajuda a evitar colisões e eventuais multas por desrespeito à distância mínima entre veículos. A indicação da distância para o automóvel da frente surge no ecrã central do painel de instrumentos. No caso de uma situação que prefigure perigo de colisão com o veículo da frente, o sistema de Alerta de Colisão Dianteira emite um aviso sonoro forte e, simultaneamente, um aviso visual. A sensibilidade do dispositivo pode ser ajustada no volante através de um botão de comando.


A função de Detecção de Sinais de Trânsito passa a identificar agora um maior número de sinais de trânsito habitualmente utilizados na União Europeia. Além dos sinais circulares, a nova câmara dianteira também reconhece os sinais rectangulares, dos quais fazem parte a sinalização das auto-estradas e das zonas com restrições à circulação. A conjugação da câmara dianteira com o sistema de iluminação dianteira adaptativa AFL+ inclui também a funcionalidade de comutação automática de feixes de médios e máximos.


Nos novos sistemas de informação e entretenimento Navi 600 e Navi 900 “Europa” a informação cartográfica pode ser transferida para o disco rígido dos dispositivos através de uma ligação USB. O sistema de navegação passa a incluir um modo de cálculo que privilegia trajectos mais económicos implicando menor consumo de combustível.