Newsletter Opel

Newsletter Opel

Receba as últimas informações sobre a Opel e os produtos e serviços Opel diretamente na sua caixa de correio eletrónico.

Registe-se agora!

DUAS ESTREIAS MUNDIAIS DA OPEL
NO SALÃO DE GENEBRA 2012.

8/Fev/2012

  • SUV Mokka e Astra OPC mostram-se pela primeira vez;
  • Opel revela ‘RAD-e’ – primeiro ciclomotor construído sob os princípios do automóvel;
  • Ampera está entre os finalistas para o ‘Carro do Ano 2012’;
  • Conferência de Imprensa da Opel no dia 6 de Março, às 11:30 h, no ‘Hall 2’.
Novo Opel Mokka

A Opel vai revelar dois novos modelos em estreia mundial na edição deste ano do Salão Internacional do Automóvel de Genebra, que decorre entre os dias 6 e 18 de Março na cidade helvética.

 

O novo Opel Mokka, um SUV (Sport UtilityVehicle) do segmento subcompacto, e o novo Astra OPC estão em linha com o mote lançado pelos organizadores do certame: ‘Driving into the future’ (conduzindo em direção ao futuro).

 

Com o novo Mokka, a Opel torna-se no primeiro construtor alemão a entrar no segmento SUV-B, em franco crescimento.

 

O novo Astra OPC, com 280 cv de potência, é, por seu turno, o Astra mais potente de sempre. No stand da Opel, os visitantes poderãoconstatar que a Opel alarga a sua gama de produtos com os novos Mokka e Astra OPC e que, simultaneamente, confere mais emoção à marca.

 

A Opel assinala a passagem do 150º aniversário da Opel, que ocorre este ano, e demonstra o reforço da sua aposta na mobilidade do futuro através do Ampera – finalista à eleição do ‘Carro do Ano 2012’ - e de um estudo de um ciclomotor futurista denominado RAD-e.

 

Na vertente tecnológica em matéria de motorização turbodiesel, a Opel mostra a sua mais recente solução para equipar o Insignia com um inédito 2.0 BiTurbo dotado de dois turbocompressores que funcionam em sequência.

Novo Opel Mokka

Estreia mundial do novo Opel Mokka

Apesar das dimensões compactas que 4,28 metros de comprimento deixam antever, o novo Opel Mokka possui um habitáculo espaçoso capaz de acomodar cinco passageiros em posição mais elevada do que o habitual.

 

Trata-se de um modelo que alia o visual atraente a tecnologias inovadoras e funcionalidades de segmentos superiores, tornando este tipo de automóveis acessíveis a uma base alargada de potenciais clientes.

 

A gama de motorizações integra um 1.6 de 115 cv e um 1.4 Turbo de 140 cv, ambos a gasolina, bem como um turbodiesel 1.7 CDTI de 130 cv de potência. A segurança surge reforçada graças às mais recentes tecnologias, que se estreiam neste segmento, como as funções de assistência à condução que estão associadas ao sistema de câmara dianteira ‘Opel Eye’.

 

O novo Mokka pode dispor de sistemas de tração dianteira ou tração integral. Esta última confere ao modelo elevados níveis de estabilidade, alargando-lhe a capacidade de enfrentar estradas e caminhos mais difíceis. O sistema de tração integral responde automaticamente perante alterações da estrada e da condução, transferindo binário para as rodas traseiras.

 

O Mokka está equipado de série com Programa Eletrónico de Estabilidade (ESC), Controlo de Tração (TC), Assistência ao Arranque em Subidas (HSA) e Controlo de Estabilidade em Descidas (HDC), maximizando o conforto e a segurança em todas as condições.

Novo Opel Astra OPC

Estreia mundial do novo Opel Astra OPC

O novo Astra OPC, a versão de elevadas performances do recém-lançado Astra GTC, vai revelar-se em Genebra. Dotado de um motor 2.0 Turbo com injeção direta, que debita 280 cv e produz 400 Nm de binário, o mais recente OPC pode atingir a velocidade máxima de 250 km/h. Nunca antes um Astra foi tão veloz.

 

A suspensão dianteira HiPerStrut é um dos destaques deste modelo, com uma configuração que permite utilizar toda a potência do motor sem compromissos.

 

Em combinação com o chassis FlexRide, com amortecimento controlado eletronicamente e que inclui modos específicos Sport e OPC, o Astra OPC oferece um comportamento dinâmico referencial.

 

O mais potente dos Astra também possui bancos desportivos tipo bacquet de construção especial, com materiais leves, uma posição de condução mais baixa e apoios laterais reforçados. Uma bacquet do Astra pesa menos 45 por cento que um banco convencional do mesmo género. Até hoje, nenhum fabricante de automóveis tinha utilizado materiais orgânicos injetados com materiais compósitos num veículo de produção em série. O novo banco do condutor tem 18 regulações diferentes.

 

Na sua configuração final, o novo Opel Astra OPC teve que ultrapassar com sucesso um teste de resistência de 10.000 quilómetros no circuito grande de Nürburgring, a famosa pista Nordschleife, na Alemanha. A distância, cumprida naquele exigente traçado, equivale a 180.000 quilómetros percorridos em condições normais.

 

Este ano, a Opel tem ainda mais motivos para se mostrar entusiasmada com a sua presença no Salão de Genebra. No ano em que celebra o 150º aniversário, a marca tem uma das suas mais recentes inovações – o modelo elétrico Ampera – inserida na lista dos sete finalistas que concorrem à eleição de Carro Europeu do Ano 2012. O vencedor vai ser anunciado no dia 5 de Março, logo no arranque do salão.

Opel ‘RAD-e’ dá uma visão do futuro

A Opel vai apresentar em Genebra um estudo de design especial – um ciclomotor elétrico futurista que complementa a estratégia de mobilidade elétrica da marca e configura um conceito verdadeiramente integrado de mobilidade individual urbana.

 

O ‘RAD-e’ é o primeiro ciclomotor a ser concebido à luz dos princípios da indústria automóvel, tanto no que diz respeito à construção como à produção, possuindo linhas que estão integradas na mais recente linguagem de design da Opel. O sistema de tipo‘pedelec’ integra um motor de 250 W que fornece apoio à tração quando o ciclista pedala e possui autonomia entre 60 e 145 quilómetros.

 

O ‘RAD-e’ é uma resposta às necessidades da mobilidade moderna, nos casos em que a utilização do automóvel é restrita ou mesmo impossível. Este estudo da Opel é revelado numa altura em que se espera que o velocípede com motor elétrico comece a desempenhar um papel importante em conceitos de transportes urbanos integrados, englobando velocípedes, automóveis e autocarros.

Novo 2.0 BiTurbo CDTI no topo da oferta turbodiesel do Insignia

Novo 2.0 BiTurbo CDTI no topo da oferta turbodiesel do Insignia

A Opel revela igualmente em Genebra o seu novo motor turbodiesel 2.0 BiTurbo CDTI, que se destaca pela dinâmica e pela eficiência. Este propulsor, com 195 cv de potência máxima e binário máximo de 400 Nm, tem estreia agendada para o topo-de-gama Insignia, apresentando valores de consumo médio a partir de apenas 4,9 l/100 e emissões de 129 g/km.

 

O Insignia reforça, desta forma, o estatuto de um dos automóveis mais eficientes do segmento das berlinas familiares.

 

O 2.0 BiTurbo CDTI possui um sistema de sobrealimentação com dois turbocompressores que funcionam sequencialmente. Esta tecnologia estava até hoje apenas disponível em alguns produtos de marcas que praticam preços superiores. Inédito é também o facto de o novo motor da Opel recorrer a um sistema de intercooler (permutador de calor) duplo, com dois circuitos completamente independentes de arrefecimento do ar de admissão. O funcionamento sequencial das turbinas e o facto de cada uma integrar o seu próprio intercooler são os fatores que determinam a elevada capacidade de pronta resposta deste propulsor.

Opel Insignia

Para além do novo 2.0 BiTurbo CDTI de 195 cv, o Insignia recebe outras inovações, nomeadamente o chassis SuperSport com suspensão dianteira HiPerStrut, destinado às versões com tração integral Adaptive 4x4, que provém do Insignia OPC de 325 cv. Este chassis evoluído confere ao Insignia maior apuramento e mais precisão no comportamento dinâmico.

 

Os sistemas de assistência à condução assentes no funcionamento com radar passam também a constar da lista de equipamento do Insignia.