Newsletter Opel

Newsletter Opel

Receba as últimas informações sobre a Opel e os produtos e serviços Opel diretamente na sua caixa de correio eletrónico.

Registe-se agora!

"Kat" da Opel faz 25 anos.

15/Mai/2014

  • Pioneirismo na proteção do ambiente
  • Opel foi o primeiro construtor europeu a ter catalisadores de série em toda a gama
  • Redução das emissões em mais de 90 por cento em 25 anos
25 anos de catalisadores Opel

Quando Louis Hughes assumiu o comando da Opel, no início de 1989, traçou de imediato diversas linhas estratégicas, em diferentes planos. Entre as prioridades de topo estavam os catalisadores, com instrução de implementação imediata. A primeira grande decisão de Hughes foi inédita entre os fabricantes de automóveis europeus. Toda a gama de modelos Opel a gasolina passaria a ter um sistema de tratamento de gases de escape.

 

Pouco tempo volvido, em meados de 1989, 19 em cada 20 automóveis vendidos pela Opel com motor a gasolina já estavam equipados de série com catalisador, demonstrando que a decisão de Hughes, estimulada por preocupações ambientais e incentivos fiscais, e não por um mero sentido comercial, tinha sido muito oportuna. Em poucos meses, todos os Opel a gasolina ostentavam orgulhosamente, logo ao lado da designação do modelo, o símbolo verde ‘Kat’ (abreviatura de Katalysator, em alemão) que viria a tornar-se famoso.

25 anos de catalisadores Opel

Volvidos 25 anos, as emissões foram drasticamente reduzidas, para menos de 10 por cento dos níveis existentes antes do catalisador, e a Opel continua empenhada em continuar a baixá-las.

 

«Estamos na linha da frente do desenvolvimento de tecnologia compatível com o ambiente, no sentido de reduzir a pegada de carbono dos nossos automóveis. Isso consegue-se com o aperfeiçoamento constante dos sistemas de tratamento de gases de escape e, sobretudo, com o desenvolvimento de novos motores, mais limpos e eficientes», afirma Michael F. Ableson, Vice-Presidente da GM Europe para a Engenharia. «Entre 2013 e o final de 2016, a Opel lança três famílias de motores totalmente novas e 13 variantes de baixo consumo com níveis ainda mais baixos de emissões. Além disso, estamos a trazer ao mercado produtos que superam a mera conformidade com os requisitos legais.»

A fundamentação por trás da decisão

25 anos de catalisadores Opel

Andreas Dindorf, diretor de Engenharia e Regulamentação de Produto, explica por que razão se tomou a decisão de instalar catalisadores de série em 1989: «Os nossos automóveis equipados com catalisadores protegiam claramente o ambiente e os clientes beneficiavam de incentivos fiscais. Além disso, como fazemos parte da General Motors, tirámos partido do know-how e das tecnologias utilizadas nos Estados Unidos, país que foi percursor na imposição legal dos catalisadores. Isso deixou-nos melhor preparados para dar tão arrojado passo na Europa.»

25 anos de catalisadores Opel

A Opel já trabalhava no projeto desde 1984. Tornou-se no primeiro fabricante da Europa a incluir um catalisador de fabrico europeu num Opel com motor de 1,8 litros produzido para a polícia alemã e entregue no dia 7 de Dezembro desse mesmo ano.

 

Nesta precisa altura, a Opel destacou mil técnicos para trabalharem em sistemas de tratamento de gases de escape, área para a qual destinou um investimento recordista de mil milhões de marcos (mais de 500 milhões de euros).

Muitos passos em frente – de Euro 0 a Euro 6

25 anos de catalisadores Opel

«Ao longo destes anos, alcançámos grandes progressos na conceção dos catalisadores com vista a assegurar a máxima proteção ambiental», refere o engenheiro responsável pelos componentes dos sistemas de gestão do motor (EMS), Roland Maucher. «Os dispositivos de diagnóstico e controlo em tempo real melhoraram consideravelmente, sendo atualmente montados sensores em ambos os lados do catalisador para assegurar o perfeito funcionamento do sistema. Uma outra alteração significativa consistiu em integrar o catalisador no coletor de escape, o que tornou este componente muito mais eficiente.»

25 anos de catalisadores Opel

A consciência ambiental começou a ganhar importância na década de Oitenta, levando fabricantes como a Opel a tomar decisões que viriam a evitar, desde então, a libertação de biliões de toneladas de gases poluentes para a atmosfera. Os catalisadores tornaram-se obrigatórios na União Europeia em 1992.

A redução das emissões produzida desde a norma inicial Euro 0 até à Euro 6 é espantosa.

 

«A regulamentação das emissões começou a ser introduzida na Europa na década de 70, mas o maior impacte fez-se sentir em 1992 com a entrada em vigor da norma Euro 1. Nessa altura, ter catalisador não era obrigatório e isso dependia de diversos fatores», explica Roland Maucher.

Diesel: 140 automóveis emitem hoje o mesmo que apenas um em 1992

25 anos de catalisadores Opel

A norma Euro 4 entra em vigor em 2005, ano em que a Opel começa a aplicar o filtro de partículas nos modelos equipados com motores a gasóleo. As emissões de fuligens reduzem-se praticamente para zero. Isto ocorreu quatro anos antes da entrada em vigor da norma Euro 5 em 2009.

 

Mais recentemente, a Opel iniciou a produção de dois novos sistemas de tratamento de gases de escape para motores Diesel – a captura simples de óxidos de azoto (LNT) e o sistema de redução catalítica seletiva com AdBlue (SCR), que reduzem significativamente a emissão de óxidos de azoto (NOx).

 

Graças a estas tecnologias, os resultados são surpreendentes. Na verdade, as emissões de apenas um modelo com motor Diesel em 1992 encontram correspondência atualmente nas emissões de um total de 140 automóveis com motores Diesel modernos.

25 anos de catalisadores Opel

«Este ano passará a aplicar-se aos novos modelos a norma Euro 6 que irá dar origem a novas reduções incrementais. Com a norma Euro 6, os limites de emissões vão ser exigentes para todos os motores, alimentados a gasóleo ou a gasolina. O foco da regulamentação centra-se numa maior exigência nos testes e em requisitos de diagnóstico e controlo mais apertados. Entramos agora numa nova fase», defende Andreas Dindorf. «Já não se trata de saber se os automóveis são ou não poluentes. São, de uma maneira geral, limpos e com tendência para se tornarem ainda mais limpos.»

 

O futuro trará um novo protocolo de testes, ainda mais exigente. «Aguardamos a implementação de um novo ciclo de testes, o ‘World Light-Duty Test Procedure’ (nota: metodologia mundial de ensaio para veículos ligeiros). Assistiremos também à introdução de requisitos adicionais de ensaio em condições reais de condução, em que será utilizado equipamento móvel em veículos em circulação para aferir padrões de emissões», explica Dindorf.

Motores mais eficientes

25 anos de catalisadores Opel

Segundo Roland Maucher, «a questão não está apenas em tratar dos gases de escape após a saída do motor, mas em reduzir, desde logo, a quantidade de gases de escape produzidos. Maior eficiência no funcionamento do motor traduz-se diretamente em menores emissões, pelo que os nossos engenheiros estão focados na combustão e em como torná-la mais eficiente.»

 

Entre 2013 e 2016, a Opel renovará 80 por cento da sua gama de motorizações, com três novas famílias de motores compostas por 13 versões diferentes. Aqui estão contempladas novas gerações de motores 1.6 a gasolina e a gasóleo, simultaneamente mais potentes e mais económicos, com menores níveis de emissões de CO2. Este verão a Opel apresentará ainda um inovador motor a gasolina 1.0 de três cilindros.

25 anos de catalisadores Opel

A nova geração de motores 1.6 Turbo de injeção direta de gasolina aposta na otimização da economia de combustível, no elevado binário nos regimes mais baixos e na grande elasticidade. Por comparação com o anterior 1.6 Turbo da Opel, as emissões de CO2 e o consumo apresentam uma redução de 13 por cento, ao passo que a potência e o binário máximos têm aumentos em torno de 30 por cento. O novo descapotável Cascada foi o primeiro modelo da Opel a dispor deste motor que equipa agora também o Astra GTC.

 

O novo turbodiesel 1.6 CDTI da Opel garante prestações de topo em todos os parâmetros. Foi lançado no monovolume Zafira Tourer e está já disponível na gama Astra. O sistema de redução catalítica seletiva BlueInjection (SCR) no Zafira Tourer e o sistema de captura simples dos óxidos de azoto (LNT) instalado no Astra estão ambos conformes com a norma Euro 6, tornando o 1.6 CDTI num motor tão limpo como uma unidade a gasolina.

25 anos de catalisadores Opel

O modelo citadino ADAM terá honras de estreia do novíssimo motor tricilíndrico 1.0 Turbo com injeção direta de gasolina. Este pequeno, mas potente, propulsor cumpre a norma de emissões Euro 6 e eleva a fasquia em matéria de refinamento de funcionamento de motores tricilíndricos.