Newsletter Opel

Newsletter Opel

Receba as últimas informações sobre a Opel e os produtos e serviços Opel diretamente na sua caixa de correio eletrónico.

Registe-se agora!

Frota a hidrogénio da Opel e da GM
cumpre 3 milhões de milhas.

27/Mai/2014

  • Projeto ‘Driveway’: 119 automóveis com pilha de combustível (‘fuel cell’) a hidrogénio
  • Marca ‘mágica’ dos 3.000.000 de milhas (4,8 milhões de quilómetros) atingida em utilização diária, em condições reais
Frota a hidrogénio da Opel e da GM cumpre 3 milhões de milhas

A frota de automóveis da General Motors equipada com pilha de combustível ultrapassou recentemente a marca dos Três Milhões de Milhas (4,8 milhões de quilómetros), distância percorrida em condições de tráfego real e com utilização diária. Alguns desses automóveis alimentados a hidrogénio já acumulam mais de 190.000 quilómetros.

 

A frota é composta de um total de 119 automóveis que integram o programa ‘Project Driveway’, que a GM está a realizar à escala mundial desde 2007. Durante estes anos, mais de 5000 condutores têm vindo a fornecer informações sobre a funcionalidade e o comportamento da tecnologia das células de combustível no dia-a-dia.

 

«A pilha de combustível a hidrogénio é parte importante da gama de motorizações avançadas da GM, e continuamos a fazer progressos substanciais nesta tecnologia», refere o Diretor Executivo da Engenharia Fuel Cell da GM, Charlie Freese,. «Estes automóveis passaram por sete invernos e estiveram expostos às mais variadas condições meteorológicas, tendo provado que as células de combustível estão aptas a satisfazer as todas as exigências, em condições reais.»

Trinta Opel HydroGen4 circulam em quatro cidades alemãs

A Opel participa neste teste da GM desde o final de 2008 com um total de 30 automóveis HydroGen4. Estes protótipos têm circulado na Alemanha no âmbito da iniciativa ‘Clean Energy Partnership, um programa de investigação promovido pelo governo federal para o desenvolvimento da tecnologia ‘fuel cell’.

 

Os automóveis da Opel têm estado integrados em frotas operacionais de várias empresas, como 3M, Air Liquide, Allianz, Bild, Coca Cola, Condor, E-Plus, ESWE, Hilton, IKEA, Linde, Neckermann, NH Hotels, Schindler, Siemens, Shell, Total e Vattenfall, incluindo o automóvel clube alemão ADAC. Estes 30 veículos já completaram uma distância total superior a 350.000 quilómetros, perfazendo 13.000 horas de funcionamento e circulação no tráfego intenso das cidades de Berlim, Hamburgo, Düsseldorf e Frankfurt. No total, a frota efetuou 2700 reabastecimentos de hidrogénio.

 

«As reações que temos obtido por parte dos utilizadores dos nossos HydroGen4 têm sido muito positivas, suplantando em grande escala as nossas expetativas», revela Lars Peter Thiesen, responsável da Opel pelo acompanhamento da estratégia de implementação de veículos a hidrogénio na Europa. «A fiabilidade inquestionável destes automóveis, especialmente no inverno, e o excelente apoio técnico da nossa equipa, têm sido alguns dos pontos mais elogiados.»

Colaboração entre a GM e a Honda

A GM anunciou recentemente novas colaborações no âmbito da tecnologia de células de combustível. Em julho de 2013, a GM e a Honda assinaram um acordo de colaboração a longo prazo para o co-desenvolvimento de sistemas de pilhas de combustível e armazenamento de hidrogénio, com vista a uma potencial comercialização dentro do horizonte temporal de 2020. Para além disso, ambos os fabricantes estão a trabalhar em conjunto com outros ‘stakeholders’ para produzir avanços ao nível de infraestruturas de reabastecimento, um fator crítico para a viabilidade a longo prazo e para a aceitação por parte dos consumidores dos veículos com pilha de combustível.

Pesquisa e Desenvolvimento ao mais alto nível

Também no ano passado, a GM inaugurou na sede mundial da GM Powertrain, em Pontiac, Michigan, o seu mais moderno laboratório de desenvolvimento de células de combustível. Como parte integrante da estrutura de atividades ‘Fuel Cell’ da GM, os engenheiros de Rüsselsheim, na Alemanha, assumiram recentemente a responsabilidade do desenvolvimento de sistemas de armazenamento de hidrogénio.

 

A GM é um líder reconhecido em tecnologias de células de combustível. Segundo o Clean Energy Patent Growth Index [índice de crescimento de patentes de energia limpa], a GM é o fabricante com o maior número de patentes atribuídas em 2013 relacionadas com a tecnologia da pilha de combustível, e continua à frente de todos os fabricantes no que diz respeito a patentes concedidas desde 2002.

Sem impacte no ambiente

A pilha de combustível apresenta soluções para uma série de desafios com que a indústria automóvel se confronta: a independência face ao petróleo, as emissões para a atmosfera, a eficiência e os tempos de reabastecimento (estes comparados com os tempos de recarga de baterias dos veículos elétricos).

 

Os veículos equipados com pilha de combustível são alimentados a hidrogénio, o qual é produzido a partir de fontes de energia renováveis. A única emissão resultante da reação química que produz eletricidade a bordo é vapor de água. A pilha de combustível destaca-se igualmente pelo silêncio de funcionamento. O automóvel a hidrogénio tem autonomia semelhante ao de um veículo convencional e é reabastecido em cerca de três minutos. A tecnologia pode ser aplicada a várias tipologias, nomeadamente automóveis pequenos, médios e grandes.