Newsletter Opel

Newsletter Opel

Receba as últimas informações sobre a Opel e os produtos e serviços Opel diretamente na sua caixa de correio eletrónico.

Registe-se agora!

NOVO MERIVA: O MÁXIMO EXPOENTE DA VERSATILIDADE.

23/Jun/2010

  • Versatilidade e design ergonómico: sistemas inovadores reforçam liderança do Meriva;
  • Funcionalidade: FlexDoors com portas antagónicas facilitam acesso ao habitáculo;
  • Em Portugal: gama com três motores e preços a partir de 18.150 euros.

O novo Opel Meriva está dotado de uma vasta série de equipamentos e sistemas inovadores concebidos para optimizar a versatilidade e a facilidade de utilização, tornando-se, com isso, no expoente máximo do design ergonómico.


Disponível em Portugal com uma gama de três motores e dois níveis de equipamento, o monovolume da Opel distingue-se de todas as restantes ofertas do mercado graças às portas antagónicas, abrindo, a partir daí, todo um novo mundo em matéria de versatilidade.


Quando lançou a primeira geração Meriva, em 2003, a Opel criou um novo segmento de mercado para monovolumes de pequenas dimensões e economicamente acessíveis.



Com um versátil sistema de ordenação dos bancos traseiros FlexSpace, bancos de posição elevada e um habitáculo espaçoso, o Meriva liderou assertivamente o segmento durante o seu ciclo de vida, não só nas vendas - vendeu mais de um milhão de unidades -, mas também na qualidade. Em 2007, o Meriva obteve a menor taxa de ocorrências entre os 113 modelos avaliados pela TÜV, o principal organismo alemão de certificação da qualidade.


O novo Meriva de segunda geração não descansa sobre os louros, optando antes por se afirmar ousadamente. Desenhado e desenvolvido em Rüsselsheim, na Alemanha, utiliza a nova linguagem de design da Opel para se tornar num monovolume dinâmico e elegante, com dimensões exteriores reduzidas. Além disso, eleva a versatilidade a bordo a um novo patamar de funcionalidade, ergonomia e simplicidade de utilização.

O Meriva destaca-se pelo inovador sistema FlexDoors, com portas de abertura antagónica (portas traseiras de dobradiças posteriores), que facilitam ao máximo o acesso ao habitáculo e constituem um trunfo extremamente importante num automóvel deste género, cujos bancos traseiros são normalmente bastante utilizados.

 

Este sistema de portas é novidade absoluta por parte de um construtor de grande volume de produção na indústria automóvel.

 

Na temática da versatilidade, além das portas de abertura antagónica, o novo Meriva oferece ainda o engenhoso sistema de suporte para bicicletas FlexFix, integrado atrás do pára-chques traseiro, que é extremamente fácil de utilizar e não interfere com o design do automóvel.

 

No habitáculo, as mudanças face à anterior geração são verdadeiramente revolucionárias, com um nível de desenho e qualidade superiores, uma versatilidade inovadora e grande ênfase no bem-estar dos ocupantes. O habitáculo dispõe de uma versão aperfeiçoada do sistema de ordenação variável dos bancos traseiros FlexSpace, de maior espaço de arrumação (graças ao Flexrail, um sistema inovador de arrumação adaptável na consola central), de bancos dianteiros com as maiores amplitudes de regulação do segmento e, a título opcional, de bancos dianteiros com ergonomia certificada por especialistas.

 

O conceito global do novo Opel Meriva recebeu ao selo da Aktion Gesunder Rücken - associação alemã de médicos e terapeutas de ortopedia - de que as características especiais deste automóvel oferecem condições para garantir a melhor ergonomia. A AGR aprovou os sistemas de série FlexDoors e FlexSpace, os bancos dianteiros totalmente reguláveis e o suporte para bicicletas FlexFix do Meriva. O novo Opel Meriva é o primeiro automóvel a ter tantos sistemas e elementos recomendados por especialistas na área da saúde.

Sistema FlexDoors inaugura nova era de acesso ao habitáculo

Dotado de invulgares portas traseiras com dobradiças posteriores, o Meriva abre uma nova dimensão no acesso aos bancos traseiros. As portas do sistema FlexDoors são de dimensões normais e abrem autonomamente das portas dianteiras, graças à utilização de um robusto pilar B que garante maior rigidez da estrutura e segurança passiva mais eficaz.

 

O sistema FlexDoors facilita as entradas e saídas sem obrigar os passageiros a contorcer ou fazer deslizar o corpo, mesmo em espaços de estacionamento apertados. Para optimizar o acesso, as portas do sistema FlexDoors podem abrir até 84 graus - um ângulo muito mais amplo do que os habituais 67 graus das portas convencionais.

 

Nos pilares B, do lado de dentro, existem pegas firmes que são utilizadas de forma intuitiva. Os ocupantes dos lugares dianteiros e traseiros do Meriva desfrutam do mesmo acesso amplo ao habitáculo, com todas as portas a facultarem quatro ângulos de abertura pré-definidos.

 

As portas de abertura antagónica do Meriva são especialmente úteis para os pais que precisam de se inclinar no habitáculo para instalar uma cadeira de criança ou colocar os cintos de segurança das crianças. Com a abertura em simultâneo das portas dianteiras e traseiras, cria-se também uma zona de segurança: a porta traseira deixa de ser uma barreira entre a criança e os pais, o que os ajuda a vigiar os filhos, por exemplo, ao saírem do automóvel. De igual modo, as portas traseiras de ‘abertura para trás’ facilitam a tarefa ao condutor ou ao passageiro da frente quando pretendem abrir uma porta traseira para arrumar um casaco, uma pasta ou um guarda-chuva atrás dos bancos dianteiros.

 

O sistema FlexDoors tem vindo a ser desenvolvido pela Opel desde 2005, garantindo níveis elevados de qualidade, funcionalidade, ergonomia e segurança. Entre outros, os engenheiros desenvolveram um sofisticado sistema mecatrónico de tranca automática das portas (sistema patenteado pela marca alemã), que garante aos passageiros uma protecção permanente com o veículo em andamento.

Novos parâmetros de versatilidade a bordo

A maior versatilidade estende-se a todas as áreas do novo Meriva. O inovador sistema de ordenação dos bancos traseiros FlexSpace, estreado no primeiro Meriva, foi desenvolvido e significativamente aperfeiçoado para esta segunda geração do modelo.

 

Agora, são precisos menos movimentos, também mais intuitivos, para mover os bancos traseiros e alterar as configurações do sistema modular, que permite correr os bancos traseiros para trás e para o centro do habitáculo, de modo a criar uma autêntica ‘sala-de-estar’ com mais largura e espaço para as pernas de dois ocupantes.

 

Alternativamente, pode deslocar os bancos laterais para a frente para dar mais comprimento à bagageira e acomodar três ocupantes.

 

Graças a um simples sistema de correia que permite manobrar os bancos com uma única mão, torna-se também mais fácil rebater os bancos para obter uma bagageira com grande capacidade de 1500 litros. As correias suplementares permitem ainda rebater as costas dos bancos traseiros tanto a partir do habitáculo como da bagageira.

 

Os bancos do sistema FlexSpace permitem também que os passageiros dos lugares de trás se sentem numa posição mais alta do que os ocupantes dos bancos dianteiros, o que lhes oferece boa visibilidade para a estrada.

 

O espaço de arrumação aumentou consideravelmente no habitáculo. O novo Meriva possui um total de 32 compartimentos para arrumar os objectos mais transportados num automóvel. Entre os variados espaços destaca-se o revolucionário sistema FlexRail da consola, composto por unidades de arrumação permutáveis que deslizam sobre calhas de alumínio colocadas entre os bancos dianteiros, as quais melhoram também a ergonomia e possibilitam a utilização de um confortável apoio deslizante para os braços. O sistema FlexRail é possível graças à posição superior da alavanca da caixa de velocidades e ao travão de estacionamento eléctrico, que é de série em todas as versões.

 

Os novos bancos dianteiros, de proporções generosas, apresentam uma estrutura semelhante à dos modelos Astra e Insignia. Oferecem amplitudes de regulação que são de topo na classe - 240 mm da frente para trás e 65 mm em altura -, permitindo que pessoas de todas as estaturas e compleições encontrem a melhor posição para se sentar. Além disso, em opção, estão também disponíveis bancos certificados pela associação alemã AGR especializada em ergonomia, que incluem função de inclinação do assento, apoio lombar suplementar, extensão na zona das pernas e encostos de cabeça reguláveis em quatro vias.

A expressão monovolume do novo design da Opel

Com o Meriva, a linguagem de design da Opel - arte escultural aliada à precisão alemã -evolui para uma nova e expressiva interpretação, com o mesmo foco na elegância dinâmica e na qualidade já reveladas pelo Insignia e pelo novo Astra.

 

A linha do tejadilho mais baixa e o motivo laminado do flanco da carroçaria, típico dos modelos mais recentes da Opel, combinam-se com a linha ondulada do vidro traseiro para dar ao Meriva uma aparência nova e distinta. Este desenho melhora também a visibilidade dos passageiros dos lugares de trás, principalmente as crianças.

 

Por dentro, o tabliê envolvente está colocado a um nível baixo e avançado, reforçando a disponibilidade de espaço em largura e em profundidade. Ao mesmo tempo, a consola central inclinada ajuda também a criar mais espaço.

 

À saída da fábrica, a Opel oferece a opção de seis cores e combinações de acabamentos diferentes para o habitáculo, o leque de escolhas mais vasto jamais oferecido por um único modelo da Opel.

Performance eficiente

Com 4288 mm de comprimento, o novo Meriva apresenta uma distância entre eixos 15 mm mais longa e vias mais largas em 39 mm (à frente) e 45 mm (atrás) do que o modelo da primeira geração, o que lhe confere melhor comportamento e maior conforto em andamento. As arquitecturas das suspensões dianteira e traseira derivam do Zafira, trazendo o novo pequeno monovolume da Opel para os padrões da classe dos veículos compactos. A direcção assistida electro-hidráulica substitui a anterior direcção totalmente eléctrica. Os sistemas de segurança activa incluem um sistema de travagem ABS de quatro discos, controlo de estabilidade electrónico e controlo de tracção.


A gama de motores do novo Meriva proporciona desempenho eficiente, colocando em destaque a estratégia da Opel de reduzir a cilindrada e utilizar a sobrealimentação com turbina para alcançar uma economia de combustível efectiva, mantendo as performances em excelente nível. A gama oferece motores com potências entre 75 cv e 140 cv. Todos cumprem as normas de emissões Euro 5.


A oferta no mercado português integra duas variantes do motor a gasolina 1.4 multiválvulas da nova geração:


  • A versão de base 1.4 Twinport de 100 cv é o único motor ‘atmosférico’ da gama Meriva, incorporando um sistema de comando variável das válvulas para melhorar a admissão de ar e combustível.
  • A versão mais potente 1.4 Turbo, de 140 cv, é topo-de-gama a gasolina. Debita 200 Nm de binário máximo e está acoplado a uma caixa manual de 6 velocidades. Por comparação com o motor 1.8 da geração anterior do Meriva, este novo motor 1.4 Turbo é 12 por cento mais potente e reduz em 10 por cento as emissões de CO2.


A opção turbodiesel está a cargo do conceituado 1.3 CDTI que se destaca pela economia de combustível:


  • O motor 1.3 CDTI de 75 cv de potência integra a tecnologia de alimentação em circuito fechado. A Opel é o primeiro construtor a adoptar este sistema de controlo da combustão num motor Diesel de baixa cilindrada, capaz de melhorar substancialmente o consumo de combustível. Com este propulsor, o Meriva consome apenas 4,9 l/100 km na média global e regista um valor de 129 g/km de emissões de CO2.


No final do Verão de 2010, a gama será alargada com mais dois motores turbodiesel. O novo 1.3 CDTI de 95 cv tornar-se-á no coração da versão ecoFLEX do novo Meriva, apresentando um nível baixo de emissões de CO2. Outra nova versão será o 1.7 CDTI de 130 cv, que estará associado a uma caixa manual de seis velocidades.

Equipamento de série alargado e preços a partir de 18.150 euros

A estratégia da Opel assenta nos argumentos únicos do novo modelo e aponta para o reforço significativo do posicionamento competitivo da marca alemã neste segmento. A gama do novo Meriva em Portugal possui dois níveis de equipamento – Enjoy e Cosmo – ambas com equipamento de série completo. Vocacionada para uma utilização mais prática e constituindo a opção mais acessível à gama, a versão Enjoy oferece de série ar condicionado, rádio-leitor de CDs/MP3 com comandos no volante, programador de velocidade, computador de bordo, vidros eléctricos, espelhos retrovisores com regulação eléctrica e aquecidos, fecho centralizado de todas as portas com comando à distância e travão de mão eléctrico, entre muitos outros. Os versáteis sistemas FlexSpace e FlexRail são também de série em todos os Meriva.


No que diz respeito ao equipamento de segurança, ambas as versões Enjoy e Cosmo possuem airbag duplo frontal, airbags laterais, airbags de cortina, encostos de cabeça activos nos bancos dianteiros, sistema Isofix para fixação de cadeiras, aviso de falta de colocação dos cintos de segurança (nos cinco lugares), sistema de travagem ABS e programa electrónico de estabilidade ESP.


Dando seguimento à sua habitual estratégia de oferecer elevada tecnologia a preços acessíveis, a Opel propõe em opção equipamentos que permitem personalizar cada Meriva. A título de exemplo, o destaque vai para o sistema AFL+ de faróis direccionais adaptativos (400 euros), o sistema TPMS de monitorização de pressão dos pneus associado ao sistema HSA de assistência ao arranque em subidas (200 euros), os sensores de estacionamento à frente e atrás (400 euros), o tejadilho panorâmico em vidro (850 euros), e o elogiado sistema FlexFix de transporte de bicicletas (600 euros) entre outros.


A gama em Portugal inicia-se com o Meriva 1.4 Twinport Enjoy, a gasolina, proposto por 18.150 euros. A primeira versão turbodiesel é a 1.3 CDTI Enjoy, de 75 cv, com o preço especialmente competitivo de 19.950 euros.

O novo campeão da versatilidade é também campeão da ergonomia

«Com os sistemas de arranjo dos bancos Flex7 do Zafira e FlexSpace do Meriva, criámos um novo patamar de versatilidade a bordo, totalmente integrada e essencialmente mais ergonómica do que os sistemas anteriores», recorda Alain Visser, Vice-Presidente para a área de Vendas, Marketing e Serviço Pós-Venda da Opel/Vauxhall.


«Quisemos conceber o novo Meriva como um campeão da ergonomia e um novo mestre da versatilidade na indústria automóvel. Nenhum outro automóvel oferece tantos sistemas inovadores e inteligentes, se importa tanto com o bem-estar dos ocupantes e lhes facilita tanto a vida. Ao mesmo tempo que mantemos o Meriva no segmento dos monovolumes pequenos, fazemos também questão de lhe dar design, qualidade e atributos de automóveis de classes mais altas, algo de que muito nos orgulhamos», conclui Alain Visser.


O novo Meriva será produzido na fábrica de Saragoça, em Espanha.