Newsletter Opel

Newsletter Opel

Receba as últimas informações sobre a Opel e os produtos e serviços Opel diretamente na sua caixa de correio eletrónico.

Registe-se agora!

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

1/Out/2015

  • Início de uma nova era: concebido de raiz, de acordo com o novo mote da Opel
  • Alta eficiência: até 200 kg mais leve e equipado com os motores mais modernos
  • ‘Design’: mais compacto por fora e mais espaçoso no habitáculo
  • Conectividade total: Opel OnStar e IntelliLink de nova geração
  • Estreia absoluta no segmento: faróis de matriz de LED IntelliLux
  • Tecnologias ‘premium’ de assistência à condução
  • Bancos ergonómicos AGR com massagem, ventilação e mais regulações
Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

A Opel tem destacada presença no segmento dos familiares compactos desde 1936, ano em que lançou o primeiro Kadett. Desde então, foram produzidos 24 milhões de unidades Kadett e Astra.

 

A estreia mundial no Salão de Frankfurt da 11ª geração de um modelo Opel deste segmento representa uma aposta redobrada da marca alemã. O novo Astra abre um novo capítulo na história da linhagem do modelo e, simultaneamente, na história da própria empresa, tratando-se do primeiro modelo desenvolvido com base nos objetivos e prioridades traçados na estratégia DRIVE!2022 do Opel Group.

 

O novo Astra tem por base uma arquitetura de baixo peso, totalmente nova, é movido exclusivamente por motores da mais recente geração e garante total ligação com o mundo exterior através dos inovadores serviços OnStar de assistência em viagem e em emergência, e da integração de ‘smartphones’ no sistema de infoentretenimento. O novo Astra também dá sequência à tradição da Opel de oferecer no segmento dos ‘compactos’ funcionalidades e equipamentos que antes só eram disponibilizados em segmentos superiores.

 

O novo modelo reflete a filosofia de ‘design’ da Opel, com formas esculpidas e linhas fluidas. Além disso, apresenta-se mais ágil e aerodinâmico do que nunca. Em suma: o novo Astra alia a eficiência à elegância e está em posição de redefinir a classe dos familiares compactos graças a inovações de relevo, seja na variante de cinco portas ou na ‘stationwagon’ Sports Tourer que foi igualmente desvendada no Salão Automóvel de Frankfurt e será lançada no mercado dentro de poucos meses.

 

«O novo Astra vai dar continuidade à nossa política de colocar ao alcance de um público muito vasto inovações que só estão disponíveis em segmentos superiores. O Astra marcará, simultaneamente, o início de uma nova era na Opel, constituindo um verdadeiro salto quântico. Os nossos engenheiros desenvolveram este modelo a partir de uma folha em branco, sempre com três grandes objetivos em mente: eficiência, conectividade e dinâmica», explica o CEO do Opel Group, Karl-Thomas Neumann. «O novo Astra está até 200 quilos mais leve. As dimensões exteriores foram reduzidas mas o espaço e o conforto no interior aumentaram consideravelmente. Sob o capô só há motores da nossa mais recente geração».

Motores modernos e eficientes

Motores do novo Astra

A Opel selecionou para o novo Astra apenas motores da mais recente geração. Em Portugal, a linha é composta por motores a gasolina e a gasóleo com cilindradas entre 1,0 e 1,6 litros. Todos os propulsores têm três características em comum: aliam elevada eficiência a excelente resposta e a refinamento.

 

A gama da nova geração Astra inicia-se com um tricilíndrico 1.0 Turbo de injeção direta, que debita 105 cv. De série, este propulsor tem acoplada uma caixa manual de cinco velocidades mas está disponível, em opção, com a caixa manual automatizada Easytronic 3.0. Nesta configuração, o novo Astra emite apenas 96 gramas de CO2 por quilómetro e consome escassos 4,2 litros de gasolina a cada 100 quilómetros no ciclo misto, o que o torna num dos melhores modelos a gasolina da atualidade na classe dos familiares compactos em matérias de consumo e compatibilidade ambiental.

 

O novíssimo 1.4 Turbo de injeção direta é uma estreia absoluta no novo Astra. Esta unidade de quatro cilindros debita 150 cv de potência e um binário máximo de 245 Nm. O novo 1.4 Turbo pertence à mesma família do motor de três cilindros e, graças à construção em alumínio, representa um importante contributo para a poupança de peso no automóvel. O consumo de combustível situa-se em 5,1 litros aos 100 quilómetros (117 g/km CO2).

Motores do novo Astra

No início de 2016 chegará o 1.6 Turbo de injeção direta, com 200 cv e elevado binário de 300 Nm (com overboost), que será o motor a gasolina mais potente no Astra. Um dos destaques deste motor está na entrega de potência e na elasticidade. O Astra de 200 cv recupera de 80 a 120 km/h, em quinta velocidade, em apenas 7,5 segundos, e consegue alcançar a velocidade máxima de 235 km/h (dados preliminares).

 

Na vertente Diesel surge o 1.6 CDTI da nova geração, disponível em dois patamares de potência: 110 cv e 136 cv. De série com transmissão manual de seis velocidades, as emissões de CO2 de ambas as variantes ficam abaixo de 100 gramas por quilómetro. O expoente máximo da eficiência na nova gama Astra é a versão de 110 cv, com um consumo médio de apenas 3,4 litros e emissões de CO2 de 90 gramas.

 

Estão disponíveis para o novo Astra três tipos de transmissões: caixas de comando manual de cinco e seis velocidades, caixa manual robotizada Easytronic 3.0 e caixa automática de seis velocidades de baixo atrito. A transmissão automática de seis velocidades está disponível para o turbodiesel 1.6 CDTI de 136 cv.

Qualidade premium e baixos custos de utilização

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

A alta eficiência alcançada pelo novo Astra não se deve apenas a motores modernos e sofisticados.

 

Graças a avançados métodos de produção e a materiais premium, o novo Astra atinge um elevado nível de qualidade. Isto tem impacte positivo nos custos totais de utilização, vertente em que o novo modelo da Opel também define padrões na sua classe. O valor residual previsto no mercado alemão aumenta mais de 5% face ao da geração anterior. O valor residual previsto do Astra 1.6 CDTI aumenta 6,4% num período de três anos e 90.000 quilómetros, o que garantirá aos proprietários poupanças em torno de 2000 euros. O novo Astra ascende assim ao topo da tabela dos modelos com custos totais de utilização mais baixos.

 

Os largos intervalos de 60.000 quilómetros entre revisões, intercalados com inspeções e mudança de óleo a cada 30.000 quilómetros - trata-se dos prazos mais extensos do segmento - desempenham um papel tão importante como os prémios de seguro favoráveis e o baixo consumo de combustível. Comparando com os modelos compactos das chamadas marcas premium, os proprietários de Astra encontrarão vantagens até 5000 euros para níveis de equipamento comparáveis.

Mais leve, mais económico e mais dinâmico

O visionário protótipo Monza Concept, apresentado no Salão Automóvel de Frankfurt de 2013, serviu de modelo à décima primeira geração do ‘compacto’ da Opel. O Monza Concept deu uma perspetiva, naquela altura, das linhas mestras que orientariam os futuros modelos Opel. Um dos princípios bem evidentes foi a eficiência, em cada componente e cada elemento de ‘design’.

 

O novo Astra segue esta visão com rigor. Dependendo do modelo e do nível de equipamento, o Astra é até 200 kg – no mínimo 120 kg – mais leve que o antecessor. A nova arquitetura desempenha um papel importante na redução do peso. Cada componente foi concebido com este objetivo, no ‘design’ compacto e no baixo peso dos materiais. O peso da carroçaria, por si só, regista uma redução de 77 kg (superior a 20 por cento). Outras medidas adotadas ao nível do chassis traduziram-se num ‘emagrecimento’ adicional de 50 kg.

 

Contribuem para este resultado os aços ultrarresistentes de baixo peso, os quadros auxiliares compactos e as reduções de peso nos eixos dianteiro e traseiro. Para além disso, os engenheiros decidiram prescindir dos painéis integrais na parte inferior da carroçaria, optando por elementos de chassis otimizados do ponto de vista aerodinâmico. Outros exemplos do trabalho realizado ao nível de dimensões e de pesos são as projeções dianteira e traseira da carroçaria mais curtas e a redução de 25% obtida no peso do sistema de escape.

Mais espaço no habitáculo apesar de carroçaria mais compacta

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

A evolução da filosofia de ‘design’ da Opel "Arte escultural aliada à precisão alemã" dá ao novo Astra um estilo de maior elegância.

 

O visionário Monza Concept foi, mais uma vez, a fonte de inspiração. A eficiência está expressa em nova interpretação das formas esculturais típicas da Opel. O abundante espaço disponível no habitáculo do Monza Concept é uma característica plasmada no novo Astra, com os ocupantes a poderem usufruir de espaço acrescido para as pernas e de mais espaço em altura, apesar de o novo modelo ter menores dimensões exteriores que o anterior.

 

Com um comprimento total de 4,37 metros, o novo Astra é quase 50 milímetros mais curto que o antecessor, ao passo que a largura foi reduzida em cinco milímetros para 1,81 metros (sem os espelhos retrovisores). Com uma altura de cerca de 1,48 metros, é também 2,5 centímetros mais baixo. A distância entre eixos do Astra pode ter sido reduzida em dois centímetros, mas a volumetria no habitáculo aumentou. Nomeadamente graças a novos bancos, os passageiros de trás podem contar com mais 35 milímetros de espaço para as pernas, com o que isso representa em acréscimo de conforto. E o condutor beneficia, entre outros, de 22 milímetros adicionais de espaço em altura.

 

A redução das dimensões tem impacto direto na aerodinâmica e na eficiência, com o novo Astra a ostentar um coeficiente de resistência ao ar inferior a 0,30. O coeficiente de resistência ao ar de 0,285, ou seja, 0,040 pontos abaixo do anterior Astra, é um valor notável para um “dois volumes”.

 

«Queríamos que o ‘design’ do novo Astra constituísse uma evolução da nossa filosofia de ‘design’. Apresenta fortes ligações ao Monza Concept, com uma carroçaria esbelta e esguia que transmite dinamismo e leveza. É mais pequeno por fora mas maior por dentro, evidenciando o nosso foco na eficiência. Todos os elementos de ‘design’, nomeadamente a integração da grelha com os faróis, o pilar C dividido e as superfícies tensas nos flancos da carroçaria, apoiam o efeito visual que dá ao automóvel uma aparência mais longa e mais larga, continuando a oferecer cotas notáveis no habitáculo. De uma maneira geral, o ‘design’ reflete as grandes características do novo Astra: mais esguio, mais leve, mais eficiente e mais dinâmico», explica Mark Adams, Vice-presidente da Opel para o Design.

Na secção dianteira, os desenhadores da Opel quiseram que o novo Astra tivesse uma aparência tão larga quanto possível para transmitir uma atitude dinâmica e parecer mais baixo. O emblema da Opel, integrado no centro da barra cromada da grelha, e a característica "lâmina" prolongando-se em direção à traseira garantem ao Astra o reconhecimento imediato como membro da família Opel. Os faróis, muito esguios e dotados de um visual sofisticado, fluem sem descontinuidades até à abertura da grelha, formando um elemento gráfico distintivo.

 

A assinatura de ‘design’ porventura mais inesperada surge no pilar C, que cria a impressão de um tejadilho flutuante, desligado da carroçaria, ao mesmo tempo que alonga e baixa visualmente o automóvel. A tampa da bagageira, bem esculpida, liga graficamente os farolins traseiros, criando uma impressão mais esguia, ampla e rebaixada, o que, novamente, reflete a eficiência que está no coração mecânico do Astra.

 

No habitáculo sobressaem formas sofisticadamente atraentes, combinadas com materiais de elevada qualidade. Tudo isso é aliado a grande simplicidade funcional: os interruptores e os comandos mecânicos foram reduzidos ao mínimo, reforçando a eficiência e a facilidade de utilização que estão na essência do Astra. A peça central do habitáculo do novo Astra é o premiado sistema IntelliLink. A localização foi cuidadosamente pensada para assegurar uma panorâmica ideal do visor, a par da facilidade de alcance e utilização.

 

«O interior é uma combinação de formas dinâmicas esculturais de bom gosto, materiais de alta qualidade e um foco total na qualidade de execução e na qualidade de acabamentos. Integrámos elementos de decoração a toda a largura, delimitados por uma lâmina galvanizada de assinatura, cujo papel é reforçar visualmente o espaço do habitáculo», acrescenta Mark Adams.

Expoente máximo da conectividade e do infoentretenimento:
Opel OnStar e IntelliLink

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

Todos os novos modelos da Opel seguem o princípio: a marca democratiza as tecnologias e inovações de segmentos superiores - a Opel torna as inovações acessíveis. Nomeadamente no que diz respeito à ligação ao mundo exterior.

 

O Astra da nova geração é o primeiro modelo novo da marca a oferecer o sistema Opel OnStar logo desde o lançamento. Os serviços de assistência em viagem e em emergência constituam estão ativos 365 dias por ano, disponíveis ao simples toque de uma tecla. Se um ‘airbag’ disparar, o sistema é acionado automaticamente alertando o Centro de Comando, o qual contacta os serviços de emergência em caso de necessidade. Este sistema tem ainda a vantagem de transformar o novo Astra num hotspot móvel Wi-Fi 4G. Podem ser ligados simultaneamente sete dispositivos, desde ‘smartphones’ a ‘tablets’.

 

A acrescer a isto, há a assinalar a estreia no Astra de duas versões de nova geração do infoentretenimento IntelliLink. O evoluído sistema trará, pela primeira vez, o mundo dos ‘smartphones’ para o automóvel através do Apple CarPlay e do Android Auto, integrando as funcionalidades a que os utilizadores de ‘smartphones’ mais recorrem.

Estreia absoluta no segmento: faróis IntelliLux LED® de matriz de LED

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

Os faróis matriciais inteligentes IntelliLux LED® do novo Astra são outra novidade absoluta e um elemento de segurança que merece destaque. A inovadora iluminação matricial integralmente formada por LED permite conduzir fora das zonas urbanas sempre com máximos que não encandeiam e estará disponível pela primeira vez no segmento dos familiares compactos graças ao Astra. Constituído por 16 grupos de LED – oito para cada farol – a nova tecnologia matricial adapta, constantemente e de forma automática, o comprimento e distribuição dos feixes luminosos a cada situação de trânsito. Quando a câmara deteta fontes de luz provenientes dos automóveis que circulam à frente ou em sentido contrário, os LED da zona relevante são desativados, "desligando" simplesmente a área que projeta luz na direção desses veículos. O resto da estrada e as zonas envolventes permanecem bem iluminadas. Com este grau de precisão e adaptação, os faróis de matriz de LED elevam a tecnologia de iluminação a um novo patamar.

 

Para além dos sistemas Opel OnStar e IntelliLux LED®, ambos inéditos no segmento dos ‘compactos’, os utilizadores do Astra podem contar com uma série de outros sistemas de segurança, de assistência à condução e de conforto que podem ser comuns em classes superiores mas que se destacam nos automóveis mais acessíveis.

 

A câmara dianteira Opel Eye de nova geração, que se estreia no novo Astra, oferece melhorias significativas: o sistema de Reconhecimento de Sinais de Trânsito (Traffic Sign Assist) passa a combinar as imagens da câmara e as informações do sistema de navegação para fornecer indicações ainda mais precisas. O Alerta de Saída de Faixa (Lane Departure Warning) é enriquecido com a Assistência de Manutenção de Faixa (Lane Keep Assist) que assegura a correção automática da direção no caso de o condutor sair inadvertidamente da sua faixa de rodagem. As funções que intervêm para manter uma distância segura do veículo da frente foram também melhoradas. O Alerta de Colisão Iminente (Forward Collision Alert) passa a apresentar também um LED refletido no para-brisas para além do sinal acústico e do ícone aceso no painel de instrumentos. Se a reação do condutor a um alerta não for suficiente, o sistema reforça a travagem (Assistência Integrada à Travagem, Integrated Brake Assist) ou trava automaticamente o veículo (Travagem Autónoma de Emergência, Autonomous Emergency Braking), contribuindo assim para evitar colisões, ou reduzir a sua gravidade, a velocidades relativamente baixas (o sistema funciona a velocidades entre 8 km/h e 80 km/h - abaixo dos 40 km/h, poderá até imobilizar o veículo completamente). Um outro sistema de segurança com ícones LED e aviso sonoro é o Alerta de Ângulo Cego (Side Blind Spot Alert), que se serve de sensores de ultrassons para detetar veículos que circulem fora do campo de visão do condutor num raio de 3 metros de ambos os lados do automóvel ou na sua retaguarda.

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

O Programador de Velocidade com Limitador representa um acréscimo de conforto ao assegurar o condutor de que a velocidade nunca ultrapassará os limites por ele definidos. A Assistência ao Estacionamento (Advanced Park Assist) permite estacionar o automóvel automaticamente ao toque de uma tecla, enquanto a Câmara Traseira é ativada assim que a marcha-atrás é engrenada.

 

Os bancos ergonómicos do novo Astra, testados e certificados pelos especialistas da associação alemã AGR, merecem referência especial. A Opel continua a disponibilizar bancos com índices referenciais de ergonomia, acrescentando agora novas características de conforto. Os novos bancos facultam 18 possibilidades de ajuste, apresentando funções de massagem, ventilação e regulação do apoio lateral – uma combinação única na classe dos familiares compactos. E os passageiros de trás podem também contar com mais conforto: para além de poderem usufruir de mais espaço para pernas, os dois bancos das extremidades estão disponíveis em opção com aquecimento.

A partir de 20.970 euros

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

A estreia em Portugal da nova geração Astra está agendada para o dia 19 de novembro, momento que será assinalado com o devido destaque na rede de distribuidores Opel em todo o país.

 

A gama para o mercado português tem 10 versões distintas, distribuídas por três novos níveis de equipamento. Revela um foco especial nos motores 1.0 Turbo de 105 cv de potência, a gasolina, e 1.6 CDTI de 110 cv, a gasóleo. O leque de opções 1.0 Turbo tem preços a partir de 20.970 euros, enquanto o turbodiesel de 1,6 litros está disponível desde 24.720 euros.

 

«O facto de mantermos os preços das versões de entrada alinhados com os da anterior geração, apesar do enorme salto tecnológico que o novo Astra dá, diz bem da aposta que estamos a fazer. Talvez nunca ninguém tenha ido tão longe em termos de tecnologia neste segmento de mercado. O Astra é, sem dúvida, o melhor automóvel que a Opel já produziu. E estou seguro de que não terá dificuldades em impor-se naturalmente como uma das referências absolutas da classe», defende o Diretor-Geral da Opel em Portugal, João Falcão Neves.

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

Todos os novos Opel Astra estão dotados de ar condicionado, volante forrado a couro, quatro vidros elétricos, fecho centralizado de portas com comando à distância, espelhos retrovisores com regulação elétrica e aquecimento, computador de bordo, programador de velocidade com limitador, rádio com entrada USB, sistema Bluetooth e integração de ‘smartphones’, e sistema de monitorização de pressão de pneus, entre outros. No capítulo da segurança, o equipamento de série integra controlo eletrónico de estabilidade ESP Plus, ABS com EBD, ‘airbags’ frontais, ‘airbags’ laterais’, ‘airbags’ de cortina e fixações Isofix para cadeiras de criança.

Salto quântico da Opel na classe dos compactos: o novo Astra

A Opel mantém-se fiel ao seu princípio de democratizar tecnologia avançada.

 

Registe-se que sistemas como os faróis de matriz de LED IntelliLux (1350 euros), a câmara Opel Eye com múltiplas funções de apoio à condução (550 euros nos Edition e Dynamic / de série no Innovation) ou o rádio IntelliLink com navegação e integração de ‘smartphones’ (600 euros nos Edition e Dynamic / de série no Innovation) são opções com preços verdadeiramente acessíveis.

 

O sistema Opel OnStar é opção nos Astra Edition e Astra Dynamic, proposto por 490 euros.